"Não me interessa nenhuma religião cujos princípios não melhoram nem tomam em consideração as condições dos animais." (Abraham Lincoln)



terça-feira, 6 de dezembro de 2011

A melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura o coração daqueles que nos acompanham na nossa caminhada pela Vida.
Obrigada!
um anjo

segunda-feira, 21 de novembro de 2011


Neste momento da Vida
já não questiono tudo o que vivi até agora...
Recordo as inúmeras pessoas que por mim passaram.
Acredito que, tal como no poema, algumas não levaram nada,
outras deixaram muito...
TU, deixaste em mim sede de gritar,
a coragem de falar
a vontade de "deixar este mundo um pouquinho melhor do que encontrei"...
Deixaste a firme convição de que todas as lágrimas caídas
foram lições, foram propósitos,
as armas que guardo no coração
os alicerces de quem procurou crescer...
Deixaste em mim a recordação de um pacto
entre o sol e a lua
que eu mesmo quebrei
sem esquecer!
Hoje estou pronto para abrir asas e partir,
deixar para trás o já construido à conquista da Paz.
Não choro a dor da despedida,
principalmente quando a partida foi para nunca mais voltar...
Lamento a distância física, a ausência de palavras,
o brilho dos olhos,
a eternidade que pedi nunca cumprida.

Neste momento da Vida olho o mundo como Ele o vê! 

um anjo

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

No Céu...



Estavas lá inerte e serena
Contemplava-te...


Como pode assim do nada
alguém de beleza infinda
partir?

Como podeste deixar-me
sem ao menos termos tempo de nos despedir?...

E eu que acreditava
que fosses um ser sem fim...
E eu que temia este momento como ninguém
e agora já vou contar um ano da tua partida...
Tento entender porque foste assim...
A tua estada dolorosa,
mas repleta de ternura
só podia ter um caminho:
o Céu...

Mãe...
A vida vai ensinar-me
a esperar o reencontro
No entanto, espero que não dure muito mais
para que volte a ter tempo para poder dizer-te
o quanto te amo
o quanto foste importante
em todos os momentos.
Nesse lugar lindo, que sabemos,
e que te recebeu:
... o Céu!



um anjo





sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Vou deixar morrer a saudade...


Saudade já é por si só, uma palavra cruel.
Imagina provar seu gosto salgado... vivenciar e consumir diariamente este sentimento, se é que se pode chamar de sentimento...
Vá lá...
Uma sensação como essa é, no mínimo, maldade com o coração.

E não me venha falar na saudade boa, na saudade gostosa.
Aquela saudade que aumenta o querer.
Saudade, pra mim, é saudade.
E nada muda isso.
A saudade é a falta, é a dor que dá no peito, é a tristeza e a ausência da alegria.
A saudade é aquilo que falta, é o nada.
A saudade é a cruel vontade de rever, de sentir; saudade é o extremo dever de rever, sentir e saber!
Saudade é aquilo que sinto do passado, aquilo que foi bom e que não volta mais, saudade daquilo que nem me lembro mais! Saudade de alguém, dos carinhos e abraços, das conversas e dos risos, até mesmo das broncas. Saudade da presença e da ausência!
Só saudade.


Pois é. Isso tudo pra dizer que a saudade dói, e corrói, mas vou matá-la em breve.
A saudade sangra, logo pode morrer.
(Adapt. F. Wilhians)

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

de 'Outro Anjo'

"A força da fé deve ser em ti como uma gota de água que se junta a tantas outras até formar um rio e encontrar o mar ou, se preferires, que seja como a brisa suave que toca na asa de um anjo e o impele a deixar-se guiar pelo vento suave até encontrar a plenitude da grandeza do seu voo, rumo ao infinito a quem podemos chamar Deus."

Obrigada meu anjo!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Não!


Se pudesse pedir algo directamente a minha Mãe e a Deus, pedia-Lhes para me perdoarem!
pedia-Lhes perdão por não saber amar dessa mesma forma inútil, hipocrita e interesseira...

Deixar partir alguém com quem vivemos toda uma vida,
com quem nos identificamos por esta ou aquela razão,
com quem por este ou aquele motivo, fomos dando razões a nós próprios
de que assim deveria ser,
que teria que estar presente para o bem ou para o mal
porque em nome de uma família, devemos preservar a calma, a tolerância e o
'chamamento do sangue'... mas não!
Não dá mais!

Não quero mais ouvir insultos,
não quero que me tratem mal,
que me julguem à imagem e semelhança do que há de mais fútil...
... e ainda que pedindo perdão a minha Mãe e a Deus, hoje digo:

- Não! Não volto atrás!
A vida encarregar-se-á de fazer justiça e
se para nossa felicidade os caminhos têm que ser divergentes, então, eu aceito assim!
Já chega!
Não vou fazer prevalecer o que sempre aconteceu...
Não vou permitir que me façam andar para a frente e para trás
como se fosse um boneco, um jogo, uma 'coisa'... nas mãos de um capricho!
Desisto com a consciência tranquila e
a minha Mãe e Deus me dêem forças para que nunca
nunca mais volte atrás!

Prefiro perder todas as minhas penas
a que me cortem as asas e me impeçam de voar!

um anjo

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Eu posso chorar...

Eu posso chorar,
mas quem irá notar
que minhas lágrimas são de dor?
Eu posso gritar,
mas quem saberá
que meus gritos são pedidos de socorro?
Eu posso correr,
mas quem irá acreditar
que estou a correr atrás do tempo perdido?
Eu posso rezar,
mas quem confiará que em preces
pode um destino mudar?
Eu posso me esconder,
nas não me irão encontrar.
Eu posso dormir,
mas ninguém irá me acordar.
Eu posso dançar, cantar!
Mas quem irá me aplaudir?
Eu posso até andar com depressão,
mas quem me  irá salvar da solidão?
Eu posso pular no abismo,
mas quem criará asas para me salvar?
Eu posso fechar os olhos,
e ver uma luz...

E aí vou dizer adeus para sempre!

um anjo

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Não chore por mim...

Não chore por mim quando eu já não mais habitar
entre as maravilhas da terra, porque agora sou livre
Minha alma se alegra além da dor, além da escuridão.

Não chore por mim, porque ãgora eu sou um raio de sol
que toca a sua pele, uma brisa tropical
em seu rosto, a alegria silenciosa no seu coração
a inocência de bebês nos braços das mães.
Eu sou a esperança em uma noite escura. E, quando
você precisar, estarei ali ao seu lado
Dividiremos as lágrimas, as alegrias, os medos
As decepcões e os triunfos.

Não chore por mim porque estou nos braços de Deus.
Caminho com os anjos, e ouço a música das esferas.
Não chore por mim, porque permaneço em você.
Eu sou a paz, o amor, o vento suave que acaricia
As flores. Eu sou a calma que segue a tempestade violenta.
Eu sou uma folha de outono que flutua entre os jardins de Deus, eu sou
O imaculado floco de neve que cai suavemente em sua mão.

Não chore, porque nunca morrerei
Enquanto voce se lembrar de mim
Com um sorriso e um suspiro.


Tradução livre: Paulo Coelho

quinta-feira, 22 de setembro de 2011


Desejo que hoje experimentes Paz dentro de ti,
que confies que te encontras exactamente onde deverias estar,
que não esqueças as possibilidade infinitas que nascem da confiança em ti e nos outros,
que utilizes os dons que recebeste e que transmitas a outros o amor que te foi dado.

Desejo que estejas feliz contigo por tudo o que és.
Permite que esta sabedoria assente no teu corpo 
e deixa a tua alma cantar,
dançar e amar  livremente.
A Paz está aí para cada um de nós!

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Hoje senti tua falta, como sempre sinto.
Senti saudades de mim, saudades de ti,
saudades de nós, saudades da minha felicidade,
do teu sorriso, do teu viver.
Da tua forma simples de viver... 

Hoje mais do que nunca senti tua falta.

Falta do teu olhar para mim,
falta dos meus olhos nos teus,
falta da alegria no meu olhar...

Hoje sei que preciso de ti,
senti a tua falta. 

Falta de ter com quem falar,
falta de ter-te comigo!
Sinto saudades, saudades tuas.
Saudades do teu carinho...
Saudades da tua certeza...
Saudades de ti...
Senti falta de te sentir presente...
Hoje senti a tua falta, como sempre sinto...
Saudade de ti meu anjo!!!
um anjo



quarta-feira, 31 de agosto de 2011


Guarda estes versos que escrevi chorando como um alívio a minha saudade, como um dever do meu amor; e quando houver em ti um eco de saudade, beija estes versos que escrevi chorando.

Machado de Assis

Ocupo o teu silêncio...
Procuro por ti...
Chamo pelo teu nome...
Baixos os braços, desisto...
Onde estás? Porque não te vejo?

um anjo

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A letra, a harmonia das palavras, da voz e da música geram emoções indescritíveis. Quem não souber o que é o Amor talvez fique a saber mais um pouco de como nele há musicalidade mesmo que se ame em silêncio...

 

segunda-feira, 25 de julho de 2011


Precisamos de quatro abraços por dia para sobreviver.

Precisamos de oito abraços por dia para nos manter.

Precisamos de doze abraços por dia para crescer.

Virginia Satir





(...)

Abraçar é saudável. Ajuda o sistema imunológico, mantém você mais saudável, cura a depressão, reduz o stress, induz o sono, é revigorante, rejuvenesce, não tem efeitos colaterais indesejáveis, e é nada menos do que um remédio milagroso.


Abraçar é totalmente natural. É orgânico, naturalmente doce, não contém aditivos químicos, não contém conservantes, não contém ingredientes artificiais e é cem por cento integral.


Abraçar é praticamente perfeito. Não tem partes móveis, não tem baterias que acabam, não necessita de check-ups periódicos, requer baixo consumo de energia, produz muita energia, é à prova de inflação, não engorda, não exige prestações mensais, não exige seguro, é à prova de roubo, não tributável, não poluente e, é claro, completamente retornável.


Autor desconhecido
Do livro: Canja de galinha para a alma
Jack Canfield e Mark Victor Hansen - Ediouro

Deixo aqui um abraço muito grande para todos os meus Anjos!

É tempo...


«Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.»

Fernando Pessoa

sexta-feira, 22 de julho de 2011

tenho saudades.....

Um velho Indio estava a falar com o seu neto e contava-lhe:

"Sinto-me como se tivesse dois lobos lutando no meu coração.
Um é um lobo irritado, violento e vingativo.
O outro está cheio de amor e compaixão."

O neto perguntou:

"Avô, diga-me, qual dos dois ganhará a luta no seu coração??"

O Avô respondeu:

"Aquele que eu alimente."

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Eu queria trazer-te uns versos muito lindos
colhidos no mais íntimo de mim…
Suas palavras
seriam as mais simples do mundo,
porém não sei que luz as iluminaria
que terias de fechar teus olhos para as ouvir…
Sim! Uma luz que viria de dentro delas,
como essa que acende inesperadas cores
nas lanternas chinesas de papel!
Trago-te palavras, apenas…
e que estão escritas
do lado de fora do papel…
Não sei, eu nunca soube o que dizer-te
e este poema vai morrendo, ardente e puro, ao vento
da Poesia…
como uma pobre lanterna que incendiou!
Mário Quintana

segunda-feira, 18 de julho de 2011

http://youtu.be/TkY9HtwXNU8

A mais bela e emocionante apresentação da Ave Maria que já vi.
Notem as expressões, as lágrimas, a emoção mal contida nas pessoas...
O meu anjo enviou e eu reenvio para que possam ver, partilhar através da música este trexo, esta oração, este momento de paragem...


É lindo demais para a alma ficar sem um momento de reflexão que seja...
Para o meu "passarinho" que voou...

um anjo

sexta-feira, 15 de julho de 2011


"Eu amo tudo o que foi
Tudo o que já não é
A dor que já não me dói
A antiga e errônea fé
O ontem que a dor deixou
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou
 
E hoje é já outro dia."

Fernando Pessoa

terça-feira, 12 de julho de 2011

Mensagem do Meu Anjo

Um amigo empresta sentimentos, doa carinho, atenção,

gestos que ficam como fotografias arquivadas em nosso interior,

e basta um gesto, uma voz, um perfume no ar, uma música,

um cheiro de lenha queimada ou de terra molhada

e já estamos recordando um amigo.

 
Quem tem amigos pode se dizer feliz, realizado,

quem é amigo de alguém tem prazer em viver, em servir,

em ter a companhia de quem transmite algo maior que o próprio amor,

alias, a amizade é a essência do amor, é a base segura que leva duas pessoas,

mesmo distantes a se comunicarem, transmitirem conforto

e até carinho mesmo com o oceano a separá-los.




"Todo o amigo é uma jóia, um tesouro que devemos guardar no precioso cofre chamado coração."
Paulo Roberto Gaefke

Eu estarei sempre contigo, meu anjo...

quinta-feira, 7 de julho de 2011


"Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...

Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...

E ter paciência para que a vida faça o resto!"

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Aprende a viver com o que tens...
Com os momentos que fizeram parte da tua infância
recordando cada brincadeira e amigo pequenino que conheceste!

Aprende a viver com o ontem, que te fez Homem
que te marcou e te fez crescer naquela altura em que mais precisavas...

Aprende a viver com o hoje...
... com as dores, as mágoas, as lágrimas mas,
com as alegrias também!

Segura-te a elas e a todos os que te passaram pela Vida,
todos os que ainda fazem parte dela,
e todos os que já partiram e são Anjos no Céu e para sempre
te acompanharão...

E eu direi: isto é a realidade!

Nós estamos, vivemos e sonhamos em comum,
através de um telefonema, da presença ou de um blog: somos parte da mesma esfera!
Da mesma Vida! do mesmo Céu!
Obrigado por estares e seres!

um anjo

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Quero ter...

A certeza de que estamos sempre a começar.
A certeza de que é preciso continuar.
A certeza de que podemos ser interrompidos
antes de terminar.

Fazer da interrupção um caminho novo.
Da queda, um passo de dança.
Do medo, uma escada.
Do sonho, uma ponte.

Da procura, um ENCONTRO!


Fernando Sabino

terça-feira, 28 de junho de 2011


Ser livre é uma gaivota que esvoaça no ar sem medo de cair.
Ser livre é poder andar, falar, poder rir e chorar.
Ser livre é olhar em frente sem medo do abismo.
Ser livre é sonhar com o futuro.
Ser livre é ter tempo para as coisas que se ama.
Ser livre... é desejar a felicidade, com o poder de a alcançar.
Ser livre é ter o poder de abrir as asas e voar, voar bem alto, sem pensar no caminho que tomar.
Todos nós nascemos questionando, vivemos sonhando, morremos ...
Pensamos ...
Que desejamos ser livres.
E porquê? Porque ser livre é ser feliz!
E ser livre e ter capacidade para amar ainda que pela eternidade!

segunda-feira, 20 de junho de 2011


Eu nunca trocaria meus amigos surpreendentes, minha vida maravilhosa, minha amada família por menos cabelos brancos ou uma barriga mais lisa. Enquanto fui envelhecendo, tornei-me mais amável para mim, e menos crítica de mim mesmo. Eu  tornei-me no meu próprio amigo...
Eu não me censuro por comer a mais, ou por não fazer a minha cama, ou pela compra de algo que eu não precisava, como uma escultura de cimento, mas que parece tão "avant garde" no meu jardim.
Eu tenho direito de ser desarrumado, de ser extravagante...

Vi muitos amigos queridos deixarem este mundo cedo demais, antes de compreenderem a grande liberdade que vem com o envelhecimento...

Quem é que me vai censurar se resolver ficar a ler ou a jogar no computador até as quatro horas e dormir até ao meio-dia?
Eu dançarei ao som daqueles sucessos maravilhosos dos anos 80, e se eu, ao mesmo tempo, tenho o desejo de chorar por um amor perdido ... Eu faço-o!
Vou andar na praia excessivamente esticado sobre um corpo decadente, e se eu quiser, mergulhar nas ondas com abandono, apesar dos olhares penalizados dos outros no jet set.

Eles, também, vão envelhecer.

Eu sei que eu sou às vezes esquecido. Mas há mais, algumas coisas na vida que devem ser esquecidas. Eu recordo as importantes.
Claro, ao longo dos anos meu coração foi partidindo...
Como não se parte um coração quando perdemos alguém querido, ou quando uma criança sofre, ou mesmo quando algum amado animal de estimação é atropelado por um carro?
Mas corações partidos são os que nos dão força, compreensão e compaixão.
Um coração que nunca sofreu é imaculado e estéril e nunca conhecerá a alegria de ser imperfeito como eu...
Muitos nunca riram, muitos morreram antes de seus cabelos virarem prata. Eu sou abençoado pelas marcas do meus risos de juventude!
Conforme vamos envelhecendo, é tão mais fácil ser positivo.
Preocupamo-nos muito menos com o que os outros pensam.
Eu não me questiono mais.
Eu ganhei o direito de estar errado.
Eu ganhei o estatuto de dizer o que quero!

Eu não vou viver para sempre, mas enquanto eu ainda aqui estou, enquanto ando por cá, eu não vou perder o meu tempo lamentando o que poderia ter sido, ou me preocupar com o que serei.
E vou comer doces todos os dias (se me apetecer)!!
Tenho dito.

um anjo

terça-feira, 14 de junho de 2011

Momentos


Há momentos onde a tristeza ultrapassa
a doce alegria que nos acompanha
e explodimos em choro.

Há momentos onde
a desistência fala mais alto,
porque sentimos apenas um vazio
sem perspectivas
restando apenas a entrega.

Há momentos onde o cansaço excede
o conforto e a esperança de estar bem.

Há momentos onde somos obrigados
a dar limites, quando na realidade
gostaríamos de seguir livres
pelos caminhos que escolhemos.

Há momentos onde falar mais alto parece
ser mais importante que calarmos
na doçura do silêncio e da compreensão.

Há tantos momentos!

Há momentos bons também, claro!
Onde a alegria, energia, brilho da vida
se fazem presentes

Mas esse é o momento
que parei para analisar os outros que doem
Lembrei-me desses porque nos últimos tempos,
vocês estiveram presentes na minha vida.
Deram o vosso ombro, colo, ouvidos, muito se falou, se calou
dividiram-se forças, dores, choraram comigo...

E agora, este é o momento que,
quero agradecer todo carinho e a dedicação
que têm demonstrado com minha vida.

Vocês foram e tem sido muito importantes!

Obrigado, MEUS ANJOS por fazerem parte da minha vida!

um anjo

quarta-feira, 8 de junho de 2011

QUERIA...

Queria não ser de lugar nenhum
E pertencer a todos os lugares,
Ser várias pessoas ao mesmo tempo,
e todas com histórias diferentes, vivendo de maneiras diferentes

De repente, até o oposto...

Queria explodir de emoção, porque um só corpo não suportaria tanta confusão


Viver e morrer todas as manhãs, como faz o dia, todos os dias...


Queria dizer mais do que falo e, ser compreendido, sem que ninguém me entendesse
Queria que os sonhos durassem mais, porque sempre no momento mais excitante
o corpo resolve acordar, e nunca se sabe o que poderia ter acontecido...

Queria que quando algo incrível acontecesse,
e uma notícia má não viesse estragar tudo...

Queria que as palavras significassem mais, já que os sentimentos não aprenderam a falar...
Queria que o eu e tu não fossem eu e tu, mas nós e, que nós respeitássemos o eu e tu...

Queria tanto...
E, quero ainda mais...

E mesmo que os obstáculos separassem,
que a experiência de haver obstáculos fossem traduzidas em boas lembranças,
ao invés de fugir de medo.


Queria mais, quero tanto...
Então, deito e durmo para não lembrar
de esquecer que nem sempre podemos o que queremos ter...

(Cortezolli)

segunda-feira, 6 de junho de 2011

A ARTE DA VIDA ...

"Aproveitem a vida e ajudem-se uns aos outros.

Apreciem cada momento e agradeçam e não deixem nada por dizer.

Nada por fazer."

Antonio Feio

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Boa noite...

A escuridão da noite as estrelas,
e o aconchego do luar,
fazem-me lembrar o nosso tempo,
fecho os olhos e vejo-te,
é como se estivesses aqui,
respiro profundamente e sinto o teu cheiro,
a tua companhia, oiço a tua voz,
relembro os nossos melhores momentos,
a saudade toma-me por algumas horas enquanto espero a chegada do sono.

Procuro encontrar-te nos meus sonhos e te trazer para a Vida novamente...

Preciso de ti
e tu não estás...

Pensa em mim,
só assim poderemos unir nossos sonhos,
e dorme esta noite comigo!

Não quero mais sofrer com tua ausência...

E, mesmo antes de fechar os olhos,
desejo que tenhas uma boa noite
estarei mesmo de longe a velar por ti...

Uma boa noite,
que as estrelas sejam minhas doces companhias
enquanto eu não estou por perto,
e tu, meu sol da manhã quando desperto!

Boa Noite minha Mãe, dorme bem!

um anjo

segunda-feira, 30 de maio de 2011

http://www.otimismoemrede.com/acancaodequalquermae-slide.html

quarta-feira, 25 de maio de 2011

SEIS MESES...

Amanhã faz seis meses que a minha Mãe partiu...

Hoje sinto uma especial tristeza pela sua ausência...
Como o tempo passa...
Como o tempo consegue ser agreste e apaziguador ao mesmo tempo?
Chamo-lhe Deus!
O meu Tempo é Deus!
Aquele que me tem segurado
Aquele que me tem abençoado
que me tem dado Força para continuar!


O meu Tempo é Deus!
Tempo de parar
Tempo de rezar
Tempo de deixar cair por terra
as eternas lágrimas que ainda não tiveram Tempo para secar!
Deus para me acompanhar!
Deus para iluminar
Deus para acompanhar essa Mulher tão especial que é a minha Mãe!
Seis meses numa vida inteira!



Que saudades....



um anjo

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Recebi o selo: "Este Blog Transforma Pessoas"

Curiosidade: O fato de o selo ter em sua em sua imagem um boneco que simboliza a pessoa e nele o coração em destaque com um espiral, explico da seguinte forma: a cor roxa/lilás tem na cromoterapia o poder de transmutar energias nocivas, dissipando-a e dando lugar a energias boas.
O facto de ter o coração com uma espiral o sobrepondo simboliza a transmutação, a mudança do corações das pessoas para boas atitudes. Claro que sei que cada pessoa tem o seu caráter, mas o facto de tocarem outras através do que postam em seus blogs e ainda de pessoas se sentirem tocadas com isso, pensando, refletindo e mesmo se emocionando com o conteudo postado, indica ao meu ver que nem tudo está perdido. Que existe simseres humanos maravilhosos e creio que sejam maioria em nosso planeta.
Podemos não ter ainda um paraíso, mas é essencial que criemos um Oásis!


Obrigada meu anjo Anderson!


um anjo

terça-feira, 17 de maio de 2011

Eu queria trazer-te uns versos muito lindos
colhidos no mais íntimo de mim…
Suas palavras
seriam as mais simples do mundo,
porém não sei que luz as iluminaria
que terias de fechar teus olhos para as ouvir…

Sim! Uma luz que viria de dentro delas,
como essa que acende inesperadas cores
nas lanternas chinesas de papel!
Trago-te palavras, apenas… e que estão escritas
do lado de fora do papel… Não sei, eu nunca soube o que dizer-te
e este poema vai morrendo, ardente e puro, ao vento
da Poesia…
como uma pobre lanterna que incendiou!

Mário Quintana

terça-feira, 10 de maio de 2011

Kyle

Um dia, quando eu era caloiro na escola, vi um miúdo da minha turma a

caminhar para casa depois da aula.
O nome dele era Kyle.

Parecia que estava a carregar os seus livros todos.

Eu pensei: -Porque é que leva para casa todos os livros numa sexta-feira?

Ele deve ser mesmo um marrão.

Como já tinha o meu fim-de-semana planeado (festas e um jogo de futebol com

os meus amigos no sábado a tarde) encolhi os ombros e segui o meu caminho.
Conforme ia caminhando, vi um grupo de miúdos a correr na direcção dele.

Eles atropelaram-no, arrancando-lhe todos os livros dos braços e

empurraram-no, de tal forma que ele caiu no chão.
Os seus óculos voaram, e eu vi-os aterrarem na relva a alguns metros donde

estava. Ele ergueu o rosto e eu viu uma terrível tristeza nos seus olhos.
O meu coração penalizou-se por ele.

Então, corri até ele enquanto ele

gatinhava à procura dos óculos, e pude ver lágrimas nos seus olhos.
Enquanto lhe entregava os óculos, eu disse:

-Aqueles tipos são uns parvos. Eles deviam era arranjar uma vida própria'.
Ele olhou para mim e disse:

-Ei, obrigado! Havia um grande sorriso na sua face.

Era um daqueles sorrisos que realmente

mostram gratidão. Eu ajudei-o a apanhar os livros, e perguntei-lhe onde

morava.
Por coincidência ele morava perto da minha casa, então eu perguntei como é

que nunca o tinha visto antes. Ele respondeu que antes frequentava uma

escola particular.
Conversámos todo o caminho de volta para casa, e carreguei-lhe os livros.

Ele revelou-se um miúdo muito porreiro. Perguntei-lhe se queria jogar

futebol no Sábado comigo e com os meus amigos, ele disse que sim.

Ficamos juntos todo o fim-de-semana e quanto mais eu conhecia Kyle, mais

gostava dele. E os meus amigos pensavam da mesma forma.
Chegou a Segunda-Feira, e lá estava o Kyle com aquela quantidade imensa de

livros outra vez. Parei-o e disse:

-Diabos, pá, vais fazer o quê com os livros de novo?

Ele simplesmente riu e entregou-me metade dos livros.
Nos quatro anos seguintes Kyle e eu tornámo-nos melhores amigos.

Quando nos estávamos a formar começámos a pensar na faculdade.

Kyle decidiu ir para Georgetown, e eu ia para a Duke.

Eu sabia que seríamos sempre amigos, que a distância nunca seria um

problema. Ele seria médico, e eu ia tentar uma bolsa escolar na equipa de

futebol.

Kyle era o orador oficial da nossa turma. Ele teve que preparar um discursode formatura.

Eu estava super contente por não ser eu a subir ao palanque e

discursar. No dia da Formatura eu vi Kyle. Ele estava óptimo. Ele estava mais

encorpado e realmente tinha uma boa aparência, mesmo usando óculos. Ele saía

com mais miúdas do que eu, e todas as raparigas o adoravam!
Às vezes eu até ficava com inveja. Hoje era um desses dias. Eu podia ver o

quanto ele estava nervoso por causa do discurso. Então dei-lhe uma

palmadinha nas costas e disse:
-Ei, rapaz, vais-te sair bem! Ele olhou para mim com aquele olhar (aquele olhar de gratidão) e sorriu.

-Valeu, disse ele. Quando ele subiu ao oratório, limpou a garganta e começou o discurso:

-A Formatura é uma época para agradecermos aqueles que nos ajudaram

durante estes anos duros. Aos pais, aos professores, aos irmãos, talvez até

a um treinador. Mas principalmente aos amigos.

Eu estou aqui para lhes dizer

que, ser um amigo para alguém é o melhor que se pode dar.
Eu vou-lhes contar uma história.

Eu olhei para o meu amigo sem conseguir acreditar enquanto ele contava a

história sobre o primeiro dia em que nos conhecemos.
Ele tinha planeado suicidar-se naquele fim-de-semana.

Contou a todos como tinha esvaziado o seu armário na escola, para que a mãe

não tivesse que fazer isso depois de ele morrer, e estava a levar as suas

coisas todas para casa. Ele olhou directamente no meus olhos e deu-me um

pequeno sorriso.
-Felizmente eu fui salvo. O meu amigo salvou-me de fazer algo inominável'.
Eu observava, com um nó na garganta, todos na plateia, enquanto aquele

rapaz popular e bonito contava a todos sobre aquele seu momento de fraqueza.

E vi a mãe e o pai dele a olharem para mim e a sorrir com aquela mesma

gratidão.
Até aquele momento eu nunca me tinha apercebido da profundidade do sorriso

que ele dirigiu naquele dia.



Nunca subestimes o poder das tuas acções. Com um pequeno gesto podes mudar a vida de uma pessoa. Para melhor ou para pior.


Deus coloca-nos a todos nas vidas uns dos outros para que tenhamos um

impacto um sobre o outro de alguma forma.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

O Nó no Lençol


Numa reunião de pais numa escola, a professora ressalvava o apoio que os pais devem dar aos filhos e pedia-lhes que se mostrassem presentes, o máximo possível...

Considerava que, embora a maioria dos pais e mães trabalhasse fora, deveriam arranjar tempo para se dedicar às crianças.

Mas a professora ficou surpreendida quando um pai se levantou e explicou, humildemente, que não tinha tempo de falar com o filho nem de vê-lo durante a semana, porque quando ele saía para trabalhar era muito cedo e o filho ainda estava a dormir e quando regressava do trabalho era muito tarde e o filho já dormia.

Explicou, ainda, que tinha de trabalhar tanto para garantir o sustento da família, mas também contou que isso o deixava angustiado por não ter tempo para o filho e que tentava compensá-lo indo beijá-lo todas as noites quando chegava em casa.

Mas, para que o filho soubesse da sua presença, ele dava um nó na ponta do lençol que o cobria. Isso acontecia religiosamente todas as noites quando ia beijá-lo.

Quando o filho acordava e via o nó, sabia logo, que o pai tinha estado ali e o tinha beijado.

O nó era o meio de comunicação entre eles.

A professora emocionou-se com aquela história e ficou surpreendida quando constatou que o filho desse pai era um dos melhores alunos da escola.

Este facto, faz-nos reflectir sobre as muitas maneiras de as pessoas se mostrarem presentes, e de comunicarem com os outros.

Aquele pai encontrou a sua, que era simples mas eficiente.

E o mais importante é que o filho percebia, através do nó, o que o pai estava a dizer.

Simples gestos, como um beijo e um nó na ponta do lençol, valiam, para aquele filho, muito mais do que presentes ou a presença indiferente de outros pais.

É por essa razão que um beijo cura a dor de cabeça, o arranhão no joelho, ou o medo do escuro...

É importante que nos preocupemos com os outros, mas é também importante que os outros o saibam e que o sintam.

As pessoas podem não entender o significado de muitas palavras, mas sabem reconhecer um gesto de amor.

Mesmo que esse gesto seja apenas e só, um nó num lençol...

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Para um Anjo especial...

“Somente a liberdade que se submete à Verdade conduz a pessoa humana a seu verdadeiro bem.

O bem da pessoa consiste em estar na Verdade e em realizar a Verdade.” João Paulo II





Para ti...

que precisas de ouvir

que eu GOSTO MUITO DE TI

gostava de poder ser

um anjo detentor das palavras certas e

recordar-te daquela Força que tens,

e que tantas vezes me fez levantar

recordar-te da Fé inabalável que possuis por Deus,

e que naquele momento,

o pior de todos,

estiveste presente e em oração

recordar-te da beleza da voz que é Dom

do olhar meigo

e a Verdade com que fazes as coisas...



Para ti...

que precisas de ouvir

que eu ACREDITO MUITO EM TI,

gostava que ao deitares a cabeça na tua almofada

esta noite, enfim suspirasses

e acreditasses que Homem algum pode derrubar

quem tem Deus no coração!



um anjo




quarta-feira, 27 de abril de 2011

1 de Maio - Dia da Mãe



Mãe...
Onde estás?
Procuro-te com saudade...
Choro em silêncio a falta que
todos os dias me fazes...
Onde estás?
Mãe...
que ternura dizer esta palavra
e recordar o teu olhar,
aquele com que me vias toda a vida
e o último na despedida...
Onde estás?
preciso tanto te falar,
contar como tem sido o meu Céu,
como tenho passado as minhas trevas...
Deitar a cabeça no teu colo e adormecer
Abraçar-te e dizer o quanto gosto de ti
Preciso de ti...
Onde estás?

um anjo

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Sinto saudades...

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.
Quando vejo fotografias, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,

eu sinto saudades...


Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,

de pessoas com quem não mais falei ou me cruzei...


Sinto saudades da minha infância...

Sinto saudades do presente,

que não aproveitei de todo,

lembrando do passado

e apostando no futuro...


Sinto saudades do futuro,

que se idealizado,

provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...


Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!

De quem disse que viria

e nem apareceu;

de quem de repente apareceu e foi,

sem me conhecer na realidade,

e de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.


Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi como queria!

Daqueles que não tiveram

como me dizer adeus;

de gente que passou na calçada contrária da minha vida

e que só olhei de vislumbre!


Sinto saudades de coisas que tive

e de outras que não tive

mas quis muito ter!


Sinto saudades de coisas

que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias,

de coisas hilariantes,

de casos, de experiências...


Sinto saudades da primeira cachorrinha que eu tive

e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!


Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!


Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar,


Sinto saudades das coisas que vivi

e das que deixei passar,

sem curtir na totalidade.


Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o quê...

não sei onde...

para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...


Eu acredito que um simples

"I miss you"ou seja lá

como possamos traduzir saudade em outra língua,

nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha "Saudade".

Talvez não exprima corretamente

a imensa falta

que sentimos das coisas

ou pessoas queridas.


E é por isso que eu tenho mais saudades...

Porque encontrei uma palavra

para usar todas as vezes

em que sinto este aperto no peito,

meio nostálgico, mas que funciona melhor

do que um sinal vital

quando se quer falar de vida

e de sentimentos.

Ela é a prova inequívoca

de que somos sensíveis!

De que amamos muito

o que tivemos

e lamentamos as coisas boas

que perdemos ao longo da nossa existência...


Tenho saudades de TI!


adapt. C. Inspector