"Não me interessa nenhuma religião cujos princípios não melhoram nem tomam em consideração as condições dos animais." (Abraham Lincoln)



quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Eu vou...

Levo comigo
esse sofrimento antigo,
com lágrimas já cristalizadas na alma
e feridas que não cicatrizam.


Lembranças de guerra
nas fronteiras da vida,
do amor que se encerra,
da dor que ninguém duvida.


Nenhum corpo te dissipa,
nenhuma carne me mata a fome,
nenhum perfume me alucina,
amor nenhum mais me consome!


(poema roubado pela saudade)

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Para ti...



Como um navio perdido na imensidão do mar,
sem estrelas pelo céu pra guiar,
onde os mapas se queimaram na confusão,
onde bússolas enlouqueceram, perderam a direcção.



Assim me sinto quando não estás,


perco os motivos, as respostas para cada simples questão,
o sono abandona-me, não durmo, eternizam-se as horas,
o sorriso fecha-se como uma flor que murcha e cai.



Pergunto-me por que não te consigo esquecer?
és a razão pra eu respirar,
o luar no meu anoitecer
e o meu sentido para o meu verbo amar.



Se eu pudesse desejar algo pela eternidade afora,
e qualquer que fosse o pedido me fosse concedido,
o meu desejo não seria outro senão,
ter esse sentimento por igual correspondido!



Não desejaria que fosse eterno, pois existe uma beleza no fim,
não desejaria que o tempo parasse pois existe uma beleza em juntas envelhecer,
não pediria que ficasses para sempre pois estarias presa talvez sem querer,
só queria mesmo a certeza das saudades que tenho e que tu sentirias por mim!


segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Mãe...

Lembro-me do primeiro poema que aprendi na escola e lhe escrevi:

"Que verdade linda o nascer encerra.
Eu nasci de ti como a flor da Terra!"
Acho que nenhum filho ou filha chega a acreditar que um dia mais tarde se vai tornar a "irritante" imagem e semelhança da "chata" da Mãe de quem tanto ama e aperceber-se que chega mesmo a repetir frases e gestos "ipsis verbis" como ela os ditou, uns mais do nosso agrado que outros, no entanto, eis-nos agora tão preocupados com ela, como um dia já a vimos preocupada connosco...
É um bocadinho "Cést lá méme choise avec ce pendant!"... e para bom entendedor meia palavra basta!
Certo é que não há nada como deitar a cabeça no colo da nossa Mãe e deixar que a voz dela saia e o soninho nos chegue e embale tal como ter a certeza de que, ainda que com quase 40 anos, é o beijinho dela que mais depressa sara o nosso dói-dói, é o riso dela que mais nos conforta, é a cumplicidade mais cumplice, a amizade mais sincera e o amor mais profundo que alguém pode ter por outro alguém!
E se um dia ela me faltasse... que eu sei que não vai acontecer (já me garanti com Deus)... tudo perderia o sentido!
Tudo isto para LHEagradecer por ser quem é, como é (chata, senão não seria Mãe), minha (sobretudo) muito minha, e pedir-lhe desculpa por todas as vezes em que... por este ou por aquele motivo não consegui, não fui ou nem sequer tentei ser a filha que ela esperava (também cá está a dose de mau feitio!).
ACIMA DE TUDO...
AMO-TE !

Vai ser Natal...

E tu não estás...


Quando o amor morre, morre. Com o tempo temos que aceitar a morte e temos que dizer adeus, sem acusações, sem protestos, porque quando alguém morre o que nós podemos fazer mais?...
Com o tempo nós mesmo temos que perceber que essa é a natureza das coisas: elas começam e um dia terminam.



Buda diz: "Tudo o que acontece no tempo está condenado a morrer.
Então aceite - essa é a natureza das coisas."


Mas, é muito complicado aceitarmos a morte de um nosso amor.
Afinal, amar, é uma das únicas coisas que nos mantém vivos.
Senão a única.

E tu continuas sem estar...

(Só me continuo a questionar porque me deixaste tão só... )

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Uma Lágrima e Um Sorriso de Khalil Gibran

"Deixai-me dormir. Minha alma está embriagada de amor.
Deixai-me descansar. Minha alma está saturada de dias e noites.
Acendei as velas e os incensórios em volta da minha cama, e espalhai sobre meu corpo pétalas de rosas e de jasmins; e perfumai meu cabelo com almíscar; e despejai essências odoríferas sobre meus pés. Depois, olhai e lede o que a mão da morte houver escrito sobre minha fronte.
Deixai-me mergulhado nos braços do sono. Minhas pálpebras estão cansadas da luz.
Tocai a lira e deixai as ondas de suas notas metálicas acariciar meu ouvido.
Soprai as flautas e os pífaros, e tecei com suas melodias um véu em volta de meu coração impaciente por parar.
Cantai canções suaves e estendei os pensamentos mágicos como um leito para minhas emoções; depois, procurai a luz da esperança nos meus olhos.
Secai vossas lágrimas, ó companheiros. E erguei vossas cabeças como as flores levantam seus cálices à chegada da aurora. E vede a deusa da morte em pé como uma coluna de luz entre meu leito e o espaço. Retei vossa respiração e escutai comigo o roçar de suas asa brancas...
Evaporou-se a música das ondas do mar, e no trigal apagou-se a melodia dos arroios, e silenciaram as vozes das aglomerações humanas.
Agora, ouço somente a canção da Imortalidade, que se harmoniza com as inclinações da alma...
Não perturbeis o repouso do éter com adjurações e rituais. Mas deixai vossos corações regozijarem-se comigo e glorificarem a sobrevivência e a eternidade.
Não useis luto por mim em sinal de tristeza, mas vesti o branco e alegrai-vos.
E não faleis com lamentos da minha partida, mas fechai os olhos e me vereis convosco agora, amanhã e sempre...
Envolvei-me em terra fina e, junto com cada punhado, depositai sementes de açucena, de rosas e de jasmins. e elas germinarão e absorverão os elementos do meu corpo, e ao crescer espalharão aos quatro ventos o perfume do meu coração, e levarão ao sol os segredos de minha alma e dançarão com a brisa, e vagarão no vento para reconfortar o caminheiro.
Deixai-me agora, ó filhos da minha mãe. Deixai-me só e caminhai com passos mudos, como caminha a quietude nos vales desertos.
Deixai-me com Deus e espalhai-vos, calmamente, como o sopro de abril espalha as flores das amendoeiras e das macieiras.
Voltai a vossas casas, e lá encontrareis o que a morte não pode levar nem de mim nem de vós.
Deixai este lugar. O que procurais já está longe, longe deste mundo..."

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Quando eu morrer...

Quando eu morrer, deixarei atrás de mim tudo o que possuo e levarei tudo o que sou.... menos os momentos que passei contigo!

Deixarei de existir para todos os que mais me amam mas ficarei ali mesmo, como um suspiro, como um sopro do mar, mesmo ao teu lado, de mão dada sem toque, acompanhando, gemendo e chorando a saudade que terei de ti...


Recordarei todos os momentos em que te vi cair e levantar, em que te acompanhei na Vida, nos momentos francamente mais importantes, e naqueles em que mais precisaste que te ouvissem...

Terei a certeza, então, que não fui o melhor mas também não fui o pior de todos: fui quem fui e deixei todo o meu legado em ti para que me recordes com a saudade que te deixo e com a qual te levo.


Esperarei pacientemente o dia do nosso reencontro e de braços abertos te acolherei tal como no dia em que eu morrer outros farão comigo.

mas, por agora, descansa... ainda não chegou a minha hora!


um anjo

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Falar sobre a Saudade...



"O luto significa a realidade de um amor que não morreu dentro de nós. De um amor que - por ser tão grande e profundo, por ser tão... único - não pode ser esquecido ou substituído enquanto durar o tempo de afastamento." (P. Geraldo)


Visitei o blog da Fernanda Z. e Miguel Falabella falava sobre a Saudade...

Ele dizia:

"Em alguma outra vida, devemos ter feito algo de muito grave para sentirmos tanta saudade (...) Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos (...) Saudade da presença, e até da ausência consentida (...) Você podia ficar na sala e ela no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá.Você podia ir (...) mas sabiam-se onde.Você podia ficar o dia sem vê-la, ela o dia sem vê-lo, mas sabiam-se amanhã. (...) Saudade é basicamente não saber. Saudade é não saber mesmo! Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim doer. Saudade é isso que senti enquanto estive escrevendo, o que você, provavelmente, está sentindo agora depois que acabou de ler... "

E nesse momento senti imensa Saudade...
Foi inevitável não chorar...
Tive saudade daqueles momentos tão únicos e expressivos onde bastava um olhar para nos compreendermos... bastava o toque, o cheiro, o saber da presença...

Hoje resta saber que estamos juntas, que choro e que ela, ainda que ao meu lado pedindo para não mais o fazer, ainda que abanando a caudinha mínima, sabe que não a vou mais pegar ao colo, abraçar, apertar...

Saudade... o meu eterno luto!



quinta-feira, 5 de novembro de 2009

O Poder de um sorriso...

Um sorriso não custa nada, mas cria muitas coisas... e quem me conhece sabe que disto percebo eu!

Ainda que nem nos apeteça, e que nem a Vida por vezes não nos permita ter vontade para tal...

... dura só um momento, mas a sua lembrança perdura pela vida a fora para quem o recebe!

Não se pode comprá-lo, mendigá-lo, pedi-lo emprestado ou roubá-lo!

Mas também não tem utilidade nenhuma enquanto não é dado...

Por isso se no teu caminho encontrares uma pessoa, por demais cansada para te dar um sorriso, deixa-lhe o teu, pois ninguém precisa tanto de um sorriso quanto aquele que não tem mais nenhum para oferecer.

O teu sorriso será tão precioso para essa pessoa que no momento em que ela o receber sentirá a magia da felicidade incendiar o seu viver, e de gratidão retornará também um belo e meigo sorriso. É inevitável!

Por isso, conservem este brilho de alegria em vosso rosto, pois mesmo que você não percebam, através do vosso sorriso, todos nós transmitimos para as pessoas que caminham ao nosso lado, a nossa Força, Alegria, Fé e Coragem! Transmitimos tudo o que nos impele a caminhar!

Comecem por experimentar atender o telefone a sorrir...


Um anjo

quarta-feira, 4 de novembro de 2009



'A compaixão pelos Animais está intimamente ligada à bondade de carácter e pode-se afirmar com certeza que quem é cruel com os Animais não pode ser uma boa pessoa.'

(Arthur Schopenhauer)

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Pegadas Na Areia




Uma noite tive um sonho...

Sonhei que estava andando na praia com o Senhor,

e através do Céu, passavam cenas da minha vida.

Para cada cena que passava, percebi

que eram deixadas dois pares de pegadas na areia:

um era o meu e o outro do Senhor.

Quando a última cena da minha vida

passou diante de nós, olhei para trás,

para as pegadas na areia,

e notei que muitas vezes no caminho

havia apenas um par de pegadas na areia.



Notei também que isso aconteceu precisamente

nos momentos mais dificeis e angustiosos

da minha vida.

Isso aborreceu-me,e perguntei então ao Senhor:

- Senhor, Tu disseste-me que uma vez que eu Te resolvi seguir,

Tu andarias sempre comigo, mas notei que durante as maiores atribulações do meu viver

havia, apenas um par de pegadas.

Não compreendo porque nas horas em que eu mais necessitava de Ti,

Tu me deixastes!

O Senhor respondeu:

- Meu precioso Filho, Eu te amo e jamais te deixaria nas horas da tua prova e do teu sofrimento.

Quando vistes na areia apenas um par de pegadas, foi exatamente aí

QUE EU TE PEGUEI AO COLO!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009


Tenho uma amiga a quem não sei mais o que dizer…
Para ela, a Vida há muito deixou de ter significado…
Já perdeu quem tinha que perder…
O que apenas a sustem de pé será a Fé que tem em Deus
e provavelmente, alguns medicamentos passados pelo médico.

Como a sinto?
Provavelmente com uma eminente vontade de chorar,
ou de desistir,
vontade de deixar para trás toda a Vida que construiu e recomeçar outra que lhe faça mais sentido
que a preencha de outra forma…
mas, sem largar uma ou outra pessoa com quem partilha, não esta situação mas, o próprio sentido de Fé!

Não creio que alguma vez tenha coragem de colocar um fim nisto tudo
sem que Deus assim o decida,
mas sinto que já pensou nisso várias vezes,
acredito que já esteve perto de o fazer algumas vezes
pela angústia diária em que vive, ainda que o semblante se mostre num sorriso,
num olhar perfeito de entrega a uma profissão pelos outros,
no seu próprio altruísmo… na sua Fé!
Por ela rezo!

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Parabéns... porquê?

De que vale dar os “Parabéns” por um dia a quem se diz nosso amigo se, durante um ano inteiro não o vimos, não tivemos notícias, não ouvimos a voz, olhamos nos olhos, partilhamos sentimentos…

Será porque fica bem?

Será de facto assertivo dizer-se por telemóvel “Neste dia estou contigo”… para quê? Comigo em quê? Em oração? No coração? Em espírito?

E o resto dos outros 364 dias do ano: onde estiveste?

Sim! Nos outros 364 dias em que eu lutei pelos meus, lutei por Amor, lutei para não ver morrer, sofri que nem uma louca, chorei em desespero e desejei morrer tantas vezes quantas estiveste ausente, ou pelo menos nos momentos em que muitos me deram a mão mas eu via que nenhuma era a tua.

Agora pergunto: para quê dar-te os “Parabéns”?

Porque estás vivo? De saúde? a viver um palco de mentiras, de palavras vãs, sem quaisquer actos?

Sabes… já não lamento nada! Já perdi quem tinha para perder. Só me falta uma pessoa para que a minha vida deixe de ter qualquer sentido. Portanto, tu és daquelas que falta não me faz, que saudades não me causa e, pena… eu tenho pena de ninguém!

Fica com Deus!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

"Um pequeno passo para um homem, um salto gigantesco para a humanidade"
Finalmente saiu!
A lei que proibe a captura e reprodução de animais nos Circos de todo o País
alegando os maus-tratos a que são submetidos!
Este ano, e nuns próximos, infelizmente teremos que assistir a alguns
espectáculos com os Animais já existentes mas,
desta vez com a certeza de que a seguir ao sacrifício destes,
mais nenhuns terão lugar sem que os directores circences sejam devidamente punidos.
Resta-nos a esperança de que alguém se lembre das Touradas e dos Touros de Morte!
Aguardemos.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Partilha...

Tenho uma amiga... uma pessoa das mais bonitas que conheci até hoje que, infelizmente, não acredita em si própria!
Não crê nas suas capacidades enquanto pessoa capaz de amar, de ser amada; capaz de ser respeitada como respeita os outros, capaz de se entregar como um dia alguém se entregará a ela...

... e vive os dias a destruir castelos de areia semi-construídos em meios-sonhos de adolescente apesar de, em consciência, saber que é de pedra e cal que um sonho subsiste e nos traz a Felicidade plena.


O que a impele a caminhar... não sei!

Será um Anjo que ela sabe ter a seu lado e não quer desiludir?

Serão as metas da profissão que ainda não alcançou?

Serão os amigos?...

Não sei... e, no entanto, quero crêr que não deverá ser nada disto senão o que a impele a caminhar pela Vida é ela própria: é a força dela na qual não acredita, é a alegria que sente e não demonstra, é a Fé que tem e cala, são as boas acções que comete e esconde, é a beleza que olha no espelho e tapa...


Porquê?


Em que é que eu falho porque não consigo?

Bolas! Não há quem te diga baixinho, a gritar ou aos berros o quanto vales para que te entre na cabeça que não sou só eu que acredito... que não sou só eu que te acho linda, especial e, para todos os que te rodeiam, que Tu és uma verdadeira Dádiva de Deus!!!??


Não há razão para termos medo das sombras. Apenas indicam que em algum lugar próximo brilha a luz.(Ruth Renkel)


Por favor...

terça-feira, 6 de outubro de 2009

4 de Outubro - Dia Mundial do Animal

"Senhor, fazei que eu procure mais consolar do que ser consolado, compreender do que ser compreendido, amar do que ser amado. Pois é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. "
(S. Francisco de Assis)

Não é novidade para ninguém o que representa São Francisco de Assis para os pequenos seres da criação e para quem os ama. Sua existência é um modelo ecológico para gerações futuras. O amor que dedicava e a humildade que tinha para com todas as pequenas criaturas, a quem chamava de irmãos, é um exemplo a ser seguido por todos nós.

Pena que os Homens da Igreja não pensem assim...

segunda-feira, 28 de setembro de 2009


"Há dois tipos de pessoas: as que têm medo de perder Deus

e as que têm medo de O encontrar."

(Pascal)

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Carta que alguém escreveu...

"Na esquina tenho um amigo, nesta grande cidade que não tem fim,
os dias passam e as semanas correm, e antes mesmo que perceba, um ano passou.

E eu nunca vejo meus velhos amigos, porque a vida é uma corrida rápida e terrível... ele sabe que gosto dele, como nos dias em que batia à sua porta.

E ele batia à minha porta, nós éramos mais jovens, e agora somos homens ocupados, cansados.
Cansados de jogar esse jogo idiota, cansados de tentar ter sucesso.

- Amanhã - digo - vou-lhe ligar, só para lhe mostrar que penso nele.

Mas amanhã vem, amanhã vai, e a distância entre nós cresce e cresce...

Na esquina! O mesmo que a milhas de distância...

- Aqui está o telegrama, senhor. O seu amigo morreu hoje...

É isso que recebemos e merecemos no fim de contas. Na esquina, um amigo desaparecido.

Lembra-te de dizer sempre o que sentes.
Se amas alguém, diz. Não tenhas medo de te expressar. Diz a alguém o que significa para ti. Porque quando decidires que é a hora certa, pode ser tarde demais.
Aproveita o dia.
Nunca te arrependas.
E o mais importante: fica perto dos teus amigos e família, pois foram eles que ajudaram a formar a pessoa que és hoje."

Sabes que escrevo para ti e nunca me canso de te dizer que te amo!

terça-feira, 22 de setembro de 2009


Porque gritamos...



Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta aos seus discípulos:
"Porque é que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?"
"Gritamos porque perdemos a calma", disse um deles.
"Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?" Questionou novamente o pensador.
"Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça", retrucou outro
discípulo.
E o mestre volta a perguntar:
"Então não é possível falar-lhe em voz baixa?"
Várias outras respostas surgiram,
mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu:
"Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido?"
O facto é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, os seus corações afastam-se muito.
Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais
aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para se ouvirem um ao outro, através da
grande distância. Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão apaixonadas? Elas
não gritam. Falam suavemente. E por quê? Porque os seus corações estão muito perto.
A distância entre elas é pequena. Às vezes os seus corações estão tão próximos, que nem falam,
somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer de sussurrar,
apenas se olham, e basta. Os seus corações entendem-se.
É isso que acontece quando duas
pessoas que se amam estão próximas.
"
Por fim, o pensador conclui, disse:
"Quando vocês discutirem, não deixem que os vossos corações se afastem, não digam palavras
que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais
encontrarão o caminho de volta".

Mahatma Ghandi

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

I waited...

Dia 18 de Setembro fiz Luto em nome de todos os Animais abandonados...
Alguns amigos entraram no espírito e, tal como eu, vestiram pelo menos uma peça de cor preta em nome daqueles que, sem armas, sem abuso de poder, foram largados numa qualquer estrada do país e que morreram na esperança de serem reencontrados por quem os deixou.
Resta-me questionar quem lê:
- Se um desses Animais fosse você, perdoaria e esperaria de braços abertos aquele que o abandonou? abanaria a cauda e regozijava-se ao olhar nos olhos daquele que propositadamente o largou algures?
Dizem: "É muito mais fácil perdoar a quem não conhecemos"! agora imaginem a quem nos abandonou, a quem foi pai, mãe, amigo...
a quem, tantas vezes na Vida esperamos uma palavra de consolo, um abraço, um "estou aqui porque Sei que precisas!"...
Volto a questionar:
- Em quem é que nós, seres humanos, nos estamos a transformar? teremos como destino a crueldade até para com um semelhante? o cinismo e a capacidade de ser para o outro apenas quando somos nós que precisamos?
Então resta acreditar nas estatísticas e ter a certeza que, por mais um ano, Portugal baterá o Record de Animais abandonados porque, quando o próprio Homem não se ama, não ama o seu semelhante, é impossível Amar de forma tão pura e simples, com o mesmo sentido de entrega um simples Animal!

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Hallelujah (Aleluya)



Un Soldado A Casa Hoy Regreso
Y Un Niño Enfermo Se Curo
Y Hoy No Hay Trabajo En El Bosque Entre La Lluvia
Un Desamparado Se Salvo Por Causa De Una Buena Acción
Y Hoy Nadie Lo Repudia

Aleluya

Un Ateo Que Consiguió Creer,
Y Un Hambriento Hoy Tiene De Comer,
Y Hoy Donaron A Una Iglesia Una Fortuna
Que La Guerra Pronto Se Acabara,
Que En El Mundo Al Fin Reinara La Paz
Que No Habra Miseria Alguna

Aleluya

Porque La Norma Sea El Amor
Y No Gobierne La Corrupción
Sino Lo Bueno Y Lo Mejor Del Alma Pura
Porque Dios Nos Proteja De Un Mal Final
Porque Un Dia Podamos Escarmentar
Porque Acaben Con Tanta Furia

Aleluya
Aleluya
Aleluya


Il Divo

Anja...



Hoje faz dois meses que partiste...
Que tristeza, meu Deus! que saudades!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Direcção do Sol


Toma a tua vida em tuas mãos, e não entregues a direcção dela a ninguém.
Por mais que te amem, por mais que desejem, por mais que queiram o teu bem, só tu és capaz de sentir o que realmente sentes, e aquilo que passas para os outros, nem sempre corresponde ao que vai na tua alma.

Quantas vezes já sorriste para disfarçar uma lágrima teimosa?
Quantas vezes quiseste gritar e sufocaste o pranto?
Quantas vezes quiseste sair a correr de algum lugar e ficaste por educação, respeito ou medo?Quantas vezes desejaste apenas um beijo, e ficaste com a boca seca esperando o que não veio?Quantas vezes tudo o que desejavas era apenas um abraço, um consolo, uma palavra amiga e só recebeste ingratidão?
Quantos passos foram necessários para chegar até onde chegaste?
Quantos sabem dar o valor que realmente mereces?
Criticar é fácil, mas usar o teusapato ninguém quer, vestir as tuas dores ninguém quer, saber dos teus problemas, só se for por curiosidade, por isso, não entregues a tua vida nas mãos de ninguém!
Nada de acreditar que sem essa ou aquela pessoa, não vais viver...
Vais viver sim! o mundo continua, e se tu deixares, pode vir algo muito melhor.
Pega a direcção da tua vida e aponta rumo ao Sul, lá onde a placa diz "caminho do Sol", bem na curva da felicidade, que te espera sem pressa, para viver com amor e intensidade, a paz, a harmonia e a felicidade.
Paulo Roberto Gaefke
Beijos azuis no coração, abraços de luz, paz sempre.
Com Amor e Carinho

Serás para sempre a flor que faltará no meu jardim...
Serás para sempre as lágrimas que calarei sempre que te sentir a meu lado...
Serás a recordação mais linda,
mais fofa,
e a amiga mais sincera que alguma vez tive.
E eu tenho tantas saudades...
17 Agosto fez um mês que TU partiste...



segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Hoje...


Só faltas TU para que eu tenha motivos para celebrar....

terça-feira, 4 de agosto de 2009

"Ficheiros Secretos"

" (...) Não se trata da minha opinião, mas sim de um facto: os Animais encontram-se entre as criaturas mais perfeitas de Deus. Os seus espíritos são mais puros e mais evoluídos do que os nossos, tanto que eles nunca precisam de reencarnar. Vêm à Terra uma única vez, são os seres mais próximos dos Anjos a viver entre nós e, quando partem, vão num piscar de olhos direitos a Casa, onde são eternamente acarinhados como seres sagrados que são.
Nunca duvide, nem sequer por um instante, de que todos os Animais que amou e perdeu estarão à sua espera no Outro Lado e que as suas poderosas almas ainda o visitam e velam por si na Terra (...)"
Sylvia Browne e Lindsay Harrison in, "Ficheiros Secretos"

quinta-feira, 30 de julho de 2009

She...


She's so vulnerable, like china in my hands

She's so vulnerable, and I don't understand

I could never hurt someone I love

She's all I've got

But she's so vulnerable

Oh so vulnerable


Days like these no one should be alone

No heart should hide away

Her touch is gently conquering my mind

There's nothing words can say

She's colored with all the secrets of my soul

I've whispered all my dreams

But just as nighttime falls this vision falls apart

Into a riddle of her heart, yea


She's so vulnerable, like china in my hands

She's so vulnerable and

I don't understand

I could never hurt someone I love

She's all I've got

But she's so vulnerable

Oh so vulnerable.


Don't hide your eyes...

terça-feira, 28 de julho de 2009



"Nem o tempo, nem a distância poderão apagar a lembrança daqueles que conquistaram a nossa amizade" Richard Bach

E eu não consigo viver sem ti...

terça-feira, 21 de julho de 2009

Até logo, minha Anja!


A 17 de Julho de 2009 a minha Anja foi para o Céu!
É indiscritível a dor da partida apesar da certeza de que nos encontraremos novamente!
Fica a consciência de que lhe dei tudo o que podia dar até ao último momento...
Fica o cheiro dela, a recordação do seu olhar, do ombro amigo onde nos podíamos encostar, os caprichos, as vontades que tinhamos que lhe fazer e as gracinhas que nos fazia para chamar a atenção...
Fica o nome, fica o amor incondicional e cheio de mimo que tinha...
Fica a dor da saudade, a dor da falta que me faz quando chego a casa, do cantar a música da "Cerélac", dos gelados "Olá" e "Maria de Nazaré com que facilmente adormecia ou sossegava colada a mim...
Deus foi misericordioso e lembrou-se de a levar naquele momento, ao colo, com mimo e lágrimas, mas sem sofrer...
Para sempre vou recordar esta "filha" que perdi, com a certeza de que logo estaremos juntas!
Até logo, minha Anja de "baunilha e caramelo com uma campainha na ponta"!


segunda-feira, 20 de julho de 2009

17 de Julho...





Would you know my name


If I saw you in Heaven?


Will you be the same


If I saw you in Heaven?




I must be strong


And carry on


'Cause I know I don't belong


Here in Heaven




Would you hold my hand


If I saw you in Heaven?


Would you help me stand


If I saw you in Heaven?




I'll find my way


Through night and day


'Cause I know


I just can't stay


Here in Heaven




Time can bring you down


Time can bend your knees


Time can break your heart


Have you begging please


Begging please




Beyond the door


There's peace


I'm sure


And I know there'll be no more


Tears in Heaven




Would you know my name


If I saw you in Heaven?


Will you be the same


If I saw you in Heaven?




Eric Clapton




Dorme bem,
Dorme com o Sol e com a Lua,
Dorme com Deus porque eu te amo!
Até logo minha Anja!

quarta-feira, 15 de julho de 2009



"A cada dia que vivo, mais me convenço que o desperdício da Vida está no Amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta de quem nada arrisca, e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a Felicidade!"

Carlos Drummond de Andrade

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Para ti...


Eu sei...




Se eu voar, sem saber onde vou

se eu andar sem conhecer quem sou,

se eu falar e a voz soar com a amanhã

eu sei...





Se eu beber dessa luz que apaga

a noite em mim

e, se um dia eu disser

que já não quero estar aqui...

só Deus sabe o que virá!

só Deus sabe o que será!

Não há outro que conhece tudo o que acontece em mim!



Se a tristeza é mais profunda que a dor,

se este dia já não tem sabor,

e no pensar que tudo isto já pensei

eu sei...



Se eu beber dessa luz que apaga

a noite em mim...

e se um dia eu disser

que já não quero estar aqui...

na incerteza de saber

o que fazer, o que querer...

mesmo sem nunca pensar

que um dia o vá expressar

não há outro que conhece tudo o que acontece em mim!





Michael Jackson morreu. Morreu e parece que se foi sem nunca ter alcançado o que buscava: a Felicidade.


Michael Jackson sonhava com um lugar seu, completamente ausente de sofrimento, onde ele se imaginava Peter Pan, eternamente jovem: na "Terra do Nunca"!


A fragilidade existencial da "Neverland" de Michael Jackson estava estampada na estética face deformada que seu espelho e as câmaras refletiam.

A imagem nunca foi tudo, como alguns insistem.


O erro e os desencontros de Michael Jackson com a vida foi imaginar que a felicidade só é possível com ausência de sofrimento.


Não conseguiu perceber que felicidade e sofrimento não são antagônicos e que não há como controlá-los.


Nenhum analgésico é capaz de aplacar o sofrimento da alma.


Nenhum ditame subverte a felicidade.


Alguém perguntava: “Porque amar, se perder machuca tanto?

Eu não tenho mais respostas: só a vida que eu vivi… e a dor dos que perdi!

A dor de então faz parte da felicidade de agora.

Esse é o acordo! Sem fantasias enganosas ou fugas psicológicas. Ser feliz por os ter conhecido!


Um mundo onde sonhos, alegrias, fé e amor caminham ao lado do sofrimento, perdas, dúvidas e descrença.


Um mundo em que a Vida, apesar dessas experiências tão contraditórias, vale a pena ser vivida.


Viver a vida na sua plenitude é entender que felicidade não precisa pedir licença à dor para pulsar dentro de nós. Afinal ela faz parte das dádivas divinas: “No mundo vocês vão passar por aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo”.

Jesus conquistou a possibilidade de vivenciarmos a verdadeira felicidade, sem subterfúgios ou aparatos estéticos, sendo Ele mesmo o autor da vida.

Em Jesus conseguimos compreender a dinâmica de Deus com relação ao sofrimento humano e a maneira como encará-lo na vida: O sofrimento faz parte da felicidade!


Lamentavelmente ainda somos, como Michael Jackson, atraídos para a "Terra do Nunca", pois não suportamos os momentos que se descortinam sombrios. Só que a "Terra do Nunca" é uma fuga para quem não entendeu a vida ou ainda não cresceu, como Peter Pan… mas o tempo também não volta para trás!.


Texto Bíblico Utilizado: João 16:33

(Adpt. ACR)

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Mãe, Sininho, tu...



" Depois de algum tempo, nós aprendemos que as verdadeiras amizades continuam a crescer
mesmo a longas distâncias,
e o que importa não é o que temos na vida,
mas quem temos na vida"
William Shakespeare