"Não me interessa nenhuma religião cujos princípios não melhoram nem tomam em consideração as condições dos animais." (Abraham Lincoln)



domingo, 27 de outubro de 2013


 

 
Meus Anjos
Estou em queda livre...
As minhas asas deixaram de sorrir ao vento
a minha Fé abandona todo o meu corpo
dando lugar a mais um anjo caído
pelas terras que um dia sepultarão meus ossos...

Ainda que reze e peça todos os dias a Deus a força que já não me pertence
tento deixar para trás o amor que sinto precisarem,
tento deixar o meu sorriso mentiroso de quem nada tem,
mas que finge tudo sentir para deixar o outro co um pouco mais que eu!

Meus Anjos
Estou em queda livre...
As saudades corroem todo o meu ser,
todas as minhas forças,
toda a minha coragem...
Sinto-me só...
tão só quanto aquela flor que insiste em resistir
no meio do campo...

Meus Anjos
Estou em queda livre...
Rezem por mim!

um anjo

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Vida...



Nada nesta vida nos pertence, nem o caminho nem o corpo.
nem as palavras, nem os toques.
Tudo o que fazemos hoje, será inegávelmente deixado para trás...
Estradas pelas quais passaremos
tornar-se-ão lembranças jogadas no tempo, ao vento, aos amores.
Nada nesta vida é nosso.
Tudo é doação, empréstimo.
Desde um sorriso a um abraço, a um dia bem vivido ou um dia amargurado.
Tudo o que fazemos será história, escrita ou contada por uma memória qualquer de alguém...
... ou dos lugares.
Neste caminho que não nos pertence, estamos somente de passagem...
Nada é nosso, mas todo o lugar por onde passamos
será um dia lembrado, relembrado e saboreado.
Revivido e até mesmo "reamado".

Não caminhemos sem vontade, sem ânimo, sem desejo.
Porque as pegadas que deixamos para trás
um dia serão a luz que muitos precisarão para seguir em frente!

"Uma noite eu tive um sonho...
Sonhei que andava a passear na praia com o Senhor,
e, no firmamento, passavam cenas da minha vida.
Após cada cena que passava
percebi que ficavam dois pares de pegadas na areia...
um era o meu e o outro era do Senhor..."

um anjo

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Solidão...




Solidão não é falta de gente para falar, namorara, passear ou fazer sexo...
Isto é carência!
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entre queridos
que não podem mais voltar... isto é saudade!
Solidão não é o retiroluntário que a gente se impõe, às vezes para realinhar os pensamentos...
Isto é equilíbrio!
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsivamente...
Isto é um princípio da natureza!
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... isto é a circunstância!

Solidão é muito mais que isto...
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa Alma!
X. Buarque

quinta-feira, 25 de julho de 2013



Tenho saudades de ti...
Há quanto tempo deixaste de aparecer nos meus sonhos...
Há quanto tempo deixaste de falar comigo,
contar-me ao ouvido o que mais te preocupava...
Eu sei que querias partir em Paz
e fiz-te a vontade!
Deixei-te ir para buscares a tua própria evolução...


Tenho saudades de ti...
Das nossas conversas intermináveis,
do teu toque, do teu cheiro...
Das imensas vezes que do chão me levantavas
e das orações que fazias,
entregando-me a Deus para que me protegesse!

Tenho saudades de ti...
das vezes em que via o teu cabelo voar
assim que saías do comboio em minha direção..
Do cafézinho tomado,
das novidades que sempre me punhas a par...

Tenho saudades de ti...
... e assim vou continuar!

um anjo

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Lágrimas...




Queria saber o que dizer neste momento em que eu mesmo sinto
a angústia de não saber o que fazer...
Hoje ela irá partir...
Se não for hoje será tão breve
quando aquele último olhar em que vi a Alma abandonar o corpo
daquela Mulher a quem chamo Mãe...
A tua partirá...
E tu terás que a deixar partir e ter fé, sobretudo FÉ!

Não vou sorrir para esconder...
Vou apenas tentar não chorar no adeus...
E em silêncio, ficar junto a ti!

FORÇA!

um anjo

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Para ti...



Pode ser que um dia deixemos de nos falar...
Mas, enquanto houver amizade,
Faremos as pazes de novo.

Pode ser que um dia o tempo passe...
Mas, se a amizade permanecer,
Um de outro se há-de lembrar.

Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas, se formos amigos de verdade,
A amizade nos reaproximará.

Pode ser que um dia não mais existamos...
Mas, se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo, um para o outro.

Pode ser que um dia tudo acabe...
Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente.
Sendo único e inesquecível cada momento
Que juntos viveremos e nos lembraremos para sempre.

Há duas formas para viver a sua vida:
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.


segunda-feira, 20 de maio de 2013



Uma garotinha foi para o quarto e pegou um vidro de geléia que estava
escondido no armário e derramou todas as moedas no chão.


Contou uma por uma, com muito cuidado, três vezes.
O total precisava
estar exatamente correto.

Não havia chance para erros.
Colocando as moedas de volta no vidro e tampando-o bem, saiu pela
porta dos fundos em direção à farmácia Rexall, cuja placa acima da
porta tinha o rosto de um índio.


Esperou com paciência o farmacêutico lhe dirigir a palavra, mas ele
estava ocupado demais. A garotinha ficou arrastando os pés para chamar
atenção, mas nada. Pigarreou, fazendo o som mais enojante possível,
mas não adiantou nada. Por fim tirou uma moeda de 25 centavos do
frasco e bateu com ela no vidro do balcão. E funcionou!

- O que você quer? - perguntou o farmacêutico irritado. - Estou
conversando com o meu irmão de Chicago que não vejo há anos -,
explicou ele sem esperar uma resposta.

- Bem, eu queria falar com o senhor sobre o meu irmão -, respondeu
Tess no mesmo tom irritado. - Ele está muito, muito doente mesmo, e eu
quero comprar um milagre.

- Desculpe, não entendi. - disse o farmacêutico.
- O nome dele é Andrew. Tem um caroço muito ruim crescendo dentro da
cabeça dele e o meu pai diz que ele precisa de um milagre. Então eu
queria saber quanto custa um milagre.

- Garotinha, aqui nós não vendemos milagres. Sinto muito, mas não
posso ajudá-la. - explicou o farmacêutico num tom mais compreensivo.

- Eu tenho dinheiro. Se não for suficiente vou buscar o resto. O
senhor só precisa me dizer quanto custa.

O irmão do farmacêutico, um senhor bem aparentado, abaixou-se um pouco
para perguntar à menininha de que tipo de milagre o irmão dela
precisava.

- Não sei. Só sei que ele está muito doente e a minha mãe disse que
ele precisa de uma operação, mas o meu pai não tem condições de pagar,
então eu queria usar o meu dinheiro.

- Quanto você tem? - perguntou o senhor da cidade grande.
- Um dólar e onze cêntimos -, respondeu a garotinha bem baixinho. - E
não tenho mais nada. Mas posso arranjar mais se for preciso.

- Mas que coincidência! - disse o homem sorrindo. - Um dólar e onze
cêntimos! O preço exato de um milagre para irmãozinhos!

Pegando o dinheiro com uma das mãos e segurando com a outra a mão da
menininha, ele disse:
- Mostre-me onde você mora, porque quero ver o seu irmão e conhecer os
seus pais. Vamos ver se tenho o tipo de milagre que você precisa..

Aquele senhor elegante era o Dr. Carlton Armstrong, um neurocirurgião.
A cirurgia foi feita sem ônus para a família, e depois de pouco tempo
Andrew teve alta e voltou para casa.

Os pais estavam conversando alegremente sobre todos os acontecimentos
que os levaram àquele ponto, quando a mãe disse em voz baixa:

- Aquela operação foi um milagre. Quanto será que custaria?
A garotinha sorriu, pois sabia exatamente o preço: um dólar e onze
cêntimos! - Mais a fé de uma criancinha.

Em nossas vidas, nunca sabemos quantos milagres precisaremos.

Um milagre não é o adiamento de uma lei natural,
mas a operação de uma
lei superior.


POIS HOJE É O DIA DO MILAGRE DELE!

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Eu sou!




... Eu sou os livros que leio, os lugares que conheço, as pessoas que amo.
Eu sou as orações que faço, as cartas que recebo, os sonhos que tenho.
Eu sou as decepções por que passei, as pessoas que perdi, as dificuldades que superei.
Eu sou as coisas que descobri, as lições que aprendi, os amigos que encontrei.
Eu sou os pedaços de mim que levaram, os pedaços de alguns que ficaram, as memórias que trago.
...
Eu sou as cores que gosto, os perfumes que uso, as músicas que ouço.
Eu sou os beijos que dei, sou aquilo que deixei e aquilo que escolhi.
Eu sou cada sorriso que abri, cada lágrima que caiu, cada vez que menti.
Eu sou cada um dos meus erros, cada perdão que não soube dar, cada palavra que calei.
Eu sou cada conquista alcançada, cada emoção controlada, cada laço que criei.
Eu sou cada promessa cumprida, cada calúnia sofrida, a indiferença que se formou.
Eu sou o braço que poucas vezes torceu, a mão que muitas outras se estendeu, a boca que não se calou.
Eu sou as lembranças que tenho, os objetivos que traço, as mudanças que sofrerei.
Eu sou a infância que tive, sou a fé que carrego e o destino que reinventei .

Eu sou apenas...

segunda-feira, 8 de abril de 2013

As coisas nem sempre são o que parecem!


Dois Anjos viajantes pararam para passar a noite na casa de uma família rica.

A família era rude e recusou-se a deixar os Anjos ficarem no quarto de hóspedes da mansão.

Em vez disso, deram aos Anjos um espaço pequeno no sótão frio da casa.

Quando estavam a fazer as camas no chão duro, o Anjo mais velho viu um buraco na parede e consertou-o.

Quando o anjo mais novo perguntou porquê, o Anjo mais velho respondeu:

"As coisas nem sempre são o que parecem!"

Na noite seguinte, os dois foram descansar para a casa de uma família muito pobre, um agricultor muito hospitaleiro e sua esposa.

Depois de dividir o pouco de comida que tinham, o casal permitiu que os Anjos fossem dormir na sua cama onde eles poderiam ter uma boa noite de descanso.

Quando o sol nasceu na manhã seguinte os Anjos encontraram o fazendeiro e sua esposa em lágrimas.

Sua única vaca, cujo leite tinha sido sua única renda, jazia morta no campo.

O Anjo mais novo estava furioso e perguntou ao Anjo mais velho como poderia deixar isso acontecer?
"O primeiro homem tinha tudo e tu ajudaste e estes tinham pouco, mas estavam dispostos a dividir tudo, e deixaste a vaca morrer ...!"

 
"As coisas nem sempre são o que parecem!", respondeu o Anjo mais velho. Quando nós ficamos no porão da mansão, notei que havia ouro guardado naquele buraco na parede.
Como o proprietário estava obcecado com a avareza e não estava disposto a compartilhar a sua fortuna, eu tapei o buraco para que ele não a encontrasse. Então na noite passada enquanto estávamos a dormir na cama do fazendeiro, o Anjo da morte veio buscar a sua esposa e eu dei-lhe a vaca em seu lugar.

As coisas não são sempre o que parecem !".

Às vezes, isso é exatamente o que acontece quando as coisas não saem do jeito que deveriam. Se tivermos fé, só precisamos acreditar que tudo o que acontece é sempre por uma razão

Ontem foi uma história.
Amanhã um mistério.
Hoje é uma dádiva.
É por isso que ele é chamado presente!

Eu acho que isso é especial ... viver e saborear cada momento como único! 

Nunca tire a esperança de alguém. Isso pode ser tudo o que tem!

um anjo

quinta-feira, 4 de abril de 2013

O Amor faz do outro sagrado!




Esta menina perdeu a mãe na guerra.
No pátio do orfanato desenhou-a com giz e aconchegou-se num colo que não existe mais
deixando de fora as sandálias para respeitá-la
como manda a cultura oriental ao se entrar num lugar sagrado. 


“Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.”
Clarice Lispector

um anjo
 

quinta-feira, 21 de março de 2013




Sinto saudades de quem não me despedi direito, das coisas que deixei passar, de quem não tive mas quis muito ter... (C. Lispector)
Sinto saudades de ti, de quem partiu e por quem chorei...
Terei que viver todos os meus dias com isso!

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

... e eu só tenho que te deixar partir!



Hoje estou sozinho,
Nao tenho ninguem,
Apenas meus pensamentos,
minhas tristezas e necessidades.
Preciso de uma verdade,
preciso de ti...
Que sempre amei, e sempre vou amar.
o meu sentimento mais verdadeiro....
Estas no meu pensamento,
nos meus dias,
nas minhas alegrias,
e nas minhas tristezas.
Sei que ris e choras ao meu lado,
participas de tudo,
lembras-te de tudo.
Que tudo e sempre me tem em muitas horas,
dias,
minutos,
segundos,
a vida inteira,
por toda eternidade...
... e eu só tenho que te deixar partir!

um anjo

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013