"Não me interessa nenhuma religião cujos princípios não melhoram nem tomam em consideração as condições dos animais." (Abraham Lincoln)



segunda-feira, 22 de outubro de 2007

OS ANJOS...

Os Anjos são criaturas puramente "Espirituais", são dotados de inteligência e de vontade: são criaturas pessoais e imortais. Superam em perfeição todas as criaturas visíveis. Eles existem desde o começo dos tempos e já se encontravam no jardim do Éden antes que Adão e Eva, fascinados, explorassem esta ampla terra a nós dada por Deus, e depois que os primeiros humanos foram expulsos do éden por terem provado do conhecimento do bem e do mal, os querubins, que são uma das três ordens de anjos mais próximas de Deus, montaram guarda na porta oriental.Um Anjo é um guardião, um mensageiro do Céu.
O Céu é a origem dos milagres, onde o amor existe como energia curativa pura e incondicional, e onde os seres humanos são encarados como uma espécie protegida dotada de livre arbítrio.
Um Anjo pode levar o Reino dos Céus aos seres humanos na terra se o desejar e estivermos dispostos a aceitá-lo.
Eles socorrem-nos, ajudam-nos, cercam-nos de calma e serenidade. São portadores de mensagens e de esperança. Eles guiam-nos, ensinam-nos, respondem às nossas orações, conduzem-nos na morte.
E estão sempre ao serviço de Deus.
Os anjos são nossos companheiros por toda a vida, por isso, confia sempre neles, pois assim também estarás confiando em Deus.


O ANJO DA GUARDA


Os Anjos estão acompanham-te em todos os momentos.
É importante que isso fique bem claro.
O que denominamos Anjo da Guarda é realmente o teu Guardião.
Porém, ele não interfere no teu livre arbítrio.
No teu livre arbítrio está a tua vontade de querer que ele te ajude auxilie, e ampare.
Cabe a ti sentir sua presença, solicitar o seu auxílio, pedir que ele te ajude.
Para melhor agir precisas saber qual a razão da sua presente vida. Tudo no mundo tem uma razão de ser; do mais ínfimo insecto à maior criação que a vista humana alcança.
Tudo no mundo é, também, acção e reacção. Todos os teus actos, e isto faz parte do teu livre arbítrio, levam a reacções positivas ou negativas.É por isso que tu precisas saber a razão da tua vida, para que haja de forma adequada, em benefício do teu presente e do teu futuro, para que as reacções de seus actos sejam exactamente aquelas que você precisa.Tu, segundo os Anjos de Deus, estás aqui para adquirir luz espiritual, com o aperfeiçoamento dos teus actos, pensamentos, palavras e obras de vida.
O Anjo de Deus, o teu Anjo da Guarda, está junto de ti para ajudar-te nesse aperfeiçoamento. Ele é portador do amor, da paz, da humildade, da simplicidade, da pureza e da rectidão. Está, também, preparado para te dar as linhas mestras da sabedoria e da justiça, essenciais no seu comportamento, nas relações com seu próximo, pois esses predicados, unidos ao amor, levam à fraternidade.


ORAÇÃO AO ANJO DA GUARDA
Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador, se a ti me confiou a piedade Divina, sempre me rege, me guarda, me governa, me ilumina. Amém!

terça-feira, 16 de outubro de 2007

É preciso valentia para sermos felizes!


"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes mas, não
esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela
vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios,
incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos
problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no
recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter
medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para
ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."
Fernando Pessoa - 70º aniversário da sua morte

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

A vida devia ser apenas uma aventura, um bater do coração...

Porque é que tantas vezes sentimos que, tal como Fernando Pessoa
Deixámos de saber o que é o Amor?
Porque é que às vezes percebemos melhor a solidão
o sentimento de abandono próprio,
de alguém que nos roubou a Paz e fez em pedaços o nosso coração...
Porque é que permitimos que alguém nos “baralhe” o sentimento
Sabendo de antemão que nunca nos corresponderá na sua sedução?
e permitimos o “jogo” porque é um jogo de prazer
porque é um “jogo” à partida perdido, mas de luta, de honra,
e, no entanto... olha para mim: para quê? Para que serve o Amor?

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

10 de Outubro 2007


Recordar é fácil para quem tem memória;
esquecer é difícil para quem tem coração!